SOBRE NÓS

 

MOVIMENTO DE DISCIPULADO ORGÂNICO


MOVIMENTO

Um movimento é um grupo de pessoas operando juntas para o avanço de suas convicções sociais, artísticas, políticas ou religiosas. Somos um movimento pois lutamos pelo avanço da Cultura do Reino de Deus.

DISCIPULADO

Jesus disse: Ide e fazei discípulos, esse foi a última direção do nosso Senhor Jesus antes de sua ascensão e glorificação. Portanto o chamado de todo discípulo de Jesus é ser igual a Cristo e fazer outros discípulos iguais a Ele.

ORGÂNICO

Orgânico diz respeito ao relacionamento entre elementos de algo em comum e como esses elementos se juntam para harmoniosamente compor um todo. A Igreja é o corpo de Cristo e nosso movimento de discipulado é parte integrante, orgânica e pulsante desse corpo.



QUEM SOMOS


PO QUÊ O NOME PIER49?

Um Pier é um lugar de conexão da terra com as águas. A terra representa o homem pois o homem veio do pó da terra (Gn 2:7); as águas representam ao Espírito Santo de Deus (João 4:13-14). O Pier então, é um lugar de conexão entre o homem e Deus, do finito ao infinito.

POR QUÊ 49?

49 é a plenitude da perfeição, é 7 x 7. Sete é número da perfeição de Deus, e na Bíblia, 7 x 7 representa a pleninute da perfeição. Para Israel o ano 49 é o ano mais importante na cultura judaica pois é o ano no Jubileu. O (yovel hebraico יובל) Jubileu é o ano do fim de sete ciclos de Shmita (ano sabático) e, de acordo com a Bíblia, teve um impacto especial sobre a propriedade e gestão de terras em Israel; De acordo com a direção de Deus no livro de Levítico, no ano do Jubileu, todos os escravos e prisioneiros seriam libertados, todas as dívidas seriam perdoados e as misericórdias de Deus seriam particularmente manifestas. Levítico 25: 8-9 afirma:

Também contarás sete semanas de anos, sete vezes sete anos; de maneira que os dias das sete semanas de anos te serão quarenta e nove anos. Então no mês sétimo, aos dez do mês, farás passar a trombeta do jubileu; no dia da expiação fareis passar a trombeta por toda a vossa terra. Levítico 25:8-9



COBERTURA


COBERTURA APOSTÓLICA

Há 10 anos somos filiados à e representantes oficiais da Rede Apostólica Global Awakening Internacional (globalawakening.com), fundada pelo apóstolo Randy Clark, pai espiritual e mentor de nossos pastores Ed e Dani Rocha. Também somos ligados à Rede Apostólica Global Legacy, da Bethel Church em Redding, Califórnia, EUA.

NOSSOS PASTORES

Ed Rocha é pastor há 20 anos, formado pelo seminário Internacional de Londres (IBIOL) e atualmente cursando mestrado em Teologia pela PUC-Rio. Ed Rocha é um dos pastores do ministério Global Awakening (www.globalawakening.com/home/speakers/ed-rocha) e viaja por todos os EUA, Canadá e Europa em viagens missionárias visitando as igrejas, fazendo campanhas de milagres e representando o ministério.

NOSSA VISÃO

Nossa visão é o avivamento. Nosso alvo é sermos uma igreja relevante para nossa cidade e nossa nação. Uma igreja de Cristãos cheios do Espírito Santo que, em nome de Jesus, cuidam dos pobres, necessitados, marginalizados, órfãos e viúvas, curam enfermos pela imposição de mãos, fazem milagres e geram discípulos.

ONDE VOCÊ SE ENCAIXA?

Cremos que Deus tem um chamado e um destino para sua vida e nosso maior compromisso com você é ajuda-lo a viver a plenitude de Deus em todos os níveis de sua vida. Deus te abençoe, te guarde e te guie, em nome de Jesus.



QUATRO PILARES


A palavra Pier é também Pedro em Grego. A Bíblia não foi originalmente escrita em capítulos. O texto sagrado foi dividida em capítulos em 1227 por Stephen Langton arcebispo de Canterbury, Inglaterra. Assim sendo originalmente, o versículo 49 do livro de Pedro seria 1Pedro 2:24, que diz:

Levando ele próprio os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, a fim de que, mortos aos pecados, vivamos à justiça. Por suas feridas fostes sarados.

Este texto faz referência à 4 pilares chave do nosso chamado enquanto igreja, nosso ministério está fundamentado nesses 4 pilares principais que são nosso norte enquanto movimento de discipulado. Nós os chamamos de 4Ps, são eles:

 

1- REDENÇÃO: ...Levando ele próprio os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro...

2- SANTIDADE: …a fim de que, mortos aos pecados...

3- REINO: ...vivamos à justiça...

4- CURA: ...Por suas feridas fostes sarados.

Esses quatro fatores, Redenção, Santidade, Justiça e Cura formam nosso DNA espiritual, nossa visão e nosso chamado como Movimento de Discipulado e como Igreja:

 

PILAR 1 – REDENÇÃO

…levando ele próprio os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro...

Deus se achegou ao homem, isso é maravilhoso porque o homem nunca poderia, por sua própria força ou justiça, se achegar a Deus.

 

PILAR 2 – SANTIDADE

…a fim de que, mortos aos pecados...

Deus é santo e Ele nos santifica, pelo seu Espírito Santo, e nos capacita a resistirmos ao pecado. Devemos pagar o preço de negarmos à nós mesmos e vivermos uma vida separada para Deus.

E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me. Lucas 9:23

 

PILAR 3 – REINO

...vivamos à justiça...

Jesus é a rocha do sonho do rei Nabucodonosor (Daniel 2:44-45) e o seu Reino está sendo estabelecido, nas suas próprias palavras: É chegado o Reino. Mateus 3:2. Nosso chamado enquanto filhos de Deus é trabalhar para estabelecermos o Reino de Deus em nossas esferas de influência, cooperando com a oração de Jesus que disse: Venha o teu Reino, seja feita a sua vontade, assim na terra como no céu. Mateus 6:10

 

PILAR 4 – CURA

...Por suas feridas fostes sarados.

O sangue de Jesus foi derramado para satisfazer sua justiça e pagar pelos nossos pecados, pelo seu sangue derramado como um sacrifício puro e santo somos redimidos. Seu corpo, da mesma maneira, foi entregue como um sacrifício pela nossa cura. Isaías 53:4 diz:

Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Isaías 53:5

Há muitas passagens Bíblicas neo-testamentárias que nos são base para a contemporaneidade do ministério de cura pela imposição das mãos dos discípulos, entre elas: Marcos 6:13; Lucas 9:2; Lucas 10:9 e para nós hoje segue o mandamento de Jesus aos seus discípulos:

Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai. Mateus 10:8



QUATRO VALORES


VALOR 1 – PRESENÇA

 

Nós acampamos ao redor da presença de Deus, esse é nosso maior valor. Sem Ele nada podemos fazer:

“Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” João 15:5

Sempre que nos reunimos em nome de Jesus temos o discernimento e o entendimento de que Ele está ali em nosso meio, logo, honramos a Sua presença santa e buscamos a sua direção para tudo.

“Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mateus 18:20

Da mesma forma cremos na manifestação da Presença de Deus em nossas vidas diárias, entendemos que como filhos de Deus, uma vez batizados, recebemos a marca do Espírito Santo que é quem nos capacita a viver uma vida sobrenatural e a fazer discípulos.

“Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.” Atos 1:8

Porque o mundo, o kosmos, a criação, aguarda ansiosamente pela manifestação dos filhos de Deus (Romanos 8:19) a qual se dará através da presença de Deus em nós. A presença de Deus em nós, Cristo em nós, é a esperança da manifestação da glória de Deus ao mundo, sem a qual o mundo permaneceria e pereceria em trevas.

“Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória.” Colossenses 1:27

 

VALOR 2 – PATERNIDADE

 

Jesus nos chamou para fazer discípulos, porém o discipulado só é efetivo quando amamos nossos discípulos como a filhos. Jesus assumiu esse papel de Pai para os seus discípulos não só se comportava como um pai para eles mas também os chamava de filhos (João 13:33). O apóstolo João repete o estilo de discipulado de Jesus e chama seus discípulos de filhinhos (1 João 2:1, 12, 14, 18, 28).

O apóstolo Paulo, em sua primeira carta à igreja de Corinto, assume sua paternidade espiritual sobre eles:

``Porque ainda que tenhais dez mil aios em Cristo, não tendes contudo muitos pais; pois eu pelo evangelho vos gerei em Cristo Jesus.” 1 Coríntios 4:15

Um pai espiritual é alguém em quem confiamos para cuidar de nossa vida espiritual, nos guiar à uma vida mais profunda com Deus. Alguém para quem podemos abrir nosso coração, contar de nossas lutas, fraquezas e quedas; confessar nossos pecados e prestarmos conta de nossa vida espiritual

Eu escuto os sermões de diferentes homens de Deus. Eu os considero meus professores. Mas não são meus pais espirituais. Devo ter um pai espiritual a quem prestar contas, a quem confessar meus pecados.(Marcos 1:5, Tiago 5:16).

Paulo tinha vários filhos espirituais, entre eles Timóteo, Onésimo e Tito (I Timóteo 1: 2, Filipenses 1:10 e Tito 1: 4).

Pais espirituais são importantes porque nos orientam, guiam e nos desafiam a sermos o melhor que podemos ser. A paternidade espiritual é um sistema de discipulado à prova de falhas que garante que faremos a coisa certa se permanecermos submissos ao discipulado.

É através de pais espirituais que Deus oferece liderança em Seu reino. Um pai exorta e conforta e implora e às vezes disciplina quando necessário.

Para que a paternidade seja efetiva é indispensável que o discípulo seja submisso a seu pai espiritual/discipulador. Isso não quer dizer que o disciupulador/pai espiritual não vai errar, porém, quando isso acontecer, o discípulo/filho espiritual, deve falar à seu pai espiritual com amor, respeito e honra. O apóstolo Paulo exorta a Timóteo que corrija os anciãos como a pais, isto é, com todo respeito e honra:

“Não repreendas asperamente a um ancião, mas admoesta-o como a um pai.” 1 Timóteo 5:1

Paternidade espiritual é o principal método de liderança para a construção do corpo de Cristo.

 

VALOR 3 – PALAVRA

 

“Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justice.” 2 Timóteo 3:16

A Bíblia é nosso livro de fé e prática. Cremos que a Bíblia é a irrefutável e infalível Palavra de Deus.

Cremos na validade dos princípios de Deus ensinados no Antigo Testamento e sua relevância desses princípios para os dias de hoje à luz da revelação de Cristo e do Novo Testamento. O próprio Jesus validou o Antigo Testamento várias vezes, citando-o e empregando os princípios de Deus revelados no Antigo Testamento.

“E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos. Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.” Luc 24:44-45

As Escrituras Sagradas foram escritas por 44 homens santos em um period de 1600 anos. Esses santos homens foram inspirados por Deus, de maneira que as palavras que escreveram são as palavras de Deus (2 Pe 1:19-21). Seu valor é incalculável(Rm 3:1,2), e devem ser lidas por todos os homens(Jo 5:39).

Uma evidência de que a Bíblia é verdadeiramente a Palavra de Deus é seu “caráter indestrutível”. No decorrer da história muitos tentaram destruir as Sagradas Escrituras, porém a Bíblia resistiu a todos os ataques e continua sendo o livro mais publicado no mundo hoje.
Desde a antiguidade e até os dias de hoje há aqueles que consideram a Bíblia como mitológica, porém a arqueologia a estabeleceu como histórica. Seus oponentes atacaram seus ensinamentos como sendo primitivos e desatualizados, porém estes, somados a seus conceitos morais e legais, tiveram uma influência positiva em sociedades e culturas do mundo todo através do curso da história. A Bíblia continua a ser atacada pela ciência, psicologia e por movimentos políticos, mas mesmo assim permanece tão verdadeira e relevante como quando foi escrita.

Não deveria ser surpresa para nós que, não importa o quanto seja atacada, ela sempre volta igual e ilesa. Afinal, Jesus disse: “Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão” (Marcos 13:31). Após observar as evidências, qualquer um pode dizer sem dúvida nenhuma que “Sim, a Bíblia é verdadeiramente a Palavra de Deus.”

 

VALOR 4 – PODER

 

“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra.” Atos 1:8

“Eu, na verdade, vos batizo em água, na base do arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu, que nem sou digno de levar-lhe as alparcas; ele vos batizará no Espírito Santo, e em fogo.”Mateus 3:11

A promessa de Deus para nós, cristãos, é que receberemos poder ao descer sobre nós o Espírito Santo. Cristianismo sem poder é igual a um carro sem motor, não faz nenhuma diferença, não nos leva a lugar nenhum. Aos olhos do mundo um cristão sem poder em pouco se diferencia de um espírita ou um budista. Jesus prometeu e disse:

``Aquele que crê em mim, esse também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas; porque eu vou para o Pai;” João 14:12

A promessa de Jesus é que nós, seus discípulos, faremos as mesmas obras que Ele fez. Quando João enviou seus discípulos para perguntarem a Jesus sobre sua autenticidade messiânica Ele lhes respondeu:

“Respondeu-lhes Jesus: Ide contar a João as coisas que ouvis e vedes:
os cegos vêem, e os coxos andam; os leprosos são purificados, e os surdos ouvem; os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho.” Mateus 11:4-5

Essas são as obras que Jesus disse que nós, aqueles que crêem em seu nome, faríamos: Abrir os olhos dos cegos, curar coxos, purificar leprosos, abrir os ouvidos dos surdos, ressuscitar os mortos e pregar boas novas aos pobres. Esse é o evangelho de poder para o qual Cristo nos chamou.

“Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, limpai os leprosos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.” Mateus 10:8

Esse foi o mandamento de Cristo a nós, seus discípulos. Ele nos deu autoridade para expulsar demônios e curar enfermos. Para destruir as obras de Satanás e estabelecer o seu Reino. Só podemos fazer isso através do poder do Espírito Santo. É o fogo do Espírito Santo que nos da ousadia e autoridade para fazermos milagres. Busque a presença de Deus, peça a Ele que te batize com o fogo do Espírito Santo e te cubra de poder e autoridade para operar o sobrenatural de Deus.



NOVE COORDENADAS


Temos ainda 9 coordenadas que estabelecem nossa rota e nos ajudam a perseverarmos no caminho, no chamado e no destino de Deus para nosso ministério, sendo elas:

 

1- DEUS:

Existe apenas um Deus verdadeiro, que é o eterno Rei, Criador e Redentor de todas as coisas.

Deus é perfeitamente santo, justo, amoroso e verdadeiro. Deus é Um só Deus (Deuteronômio 6: 4), eterno e pré-existente.

Deus se revelou através dos séculos na forma de três pessoas: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Isso é um paradoxo, mas essa é a realidade desse ser eterno o qual chamamos de Deus.

Deus Pai é o Início, o Criador de todas as coisas; Deus Filho, Jesus Cristo, é o Meio, o Sustentador de Todas as coisas; e Deus Espírito Santo é o Fim, o destino de todas as coisas – de Deus viemos e pelo Espírito Santo a Deus voltaremos;

Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo são co-existentes, co-iguais em poder, autoridade e glória; Jesus é filho de Deus, ungido pelo poder do Espírito Santo para inaugurar o Reino de Deus na Terra e implementá-lo através de nós, seus filhos;

O Senhor Jesus Cristo, é Deus, faz parte da santa e pré-existente Trindade, e se manifestou ao mundo como o Filho Unigênito de Deus, concebido pelo Espírito Santo, nascido como homem pela virgem chamada Maria, morreu morte de cruz mas ao terceiro dia ressuscitou e se assenta à destra de Deus Pai de onde advoga por nós.

O Senhor Jesus foi crucificado e morreu pelos nossos pecados, para aplacar a sua própria justiça.

Jesus foi sepultado na sepultura de seu discípulo José de Arimatéia porém, Ele não permaneceu morto, mas ao terceiro dia, domingo pela manhã, Ele ressuscitou. Após 40 dias de sua ressurreição e depois de ser visto por todos os seus discípulos e por mais de 400 testemunhas Ele subiu ao céu diante dos seus discípulos.

Poucos momentos antes de sua ascensão Jesus comandou a seus discípulos que pregassem as boas novas do seu Reino e que fizessem discípulos, ensinando-os a guardar seus mandamentos e a viver uma vida de poder e comunhão com o Pai.

Jesus está vivo hoje, assentado na presença de Deus Pai, de onde intercede por nós como nosso advogado. Nós somos seus filhos e herdeiros, Ele é único e verdadeiro, o Deus Criador de todas as coisas que escolheu se tornar homem por amor a nós, seus filhos.

É o Espírito Santo que nos convence do pecado, da justiça e do juízo. É Ele quem nos regenera, justifica e nos habilita a entrar no Reino de Deus pelo sangue de Jesus, como filhos e filhas de Deus;

É o poder santificador do Espírito Santo que habilita o cristão a viver uma vida santa, é este mesmo Espirito Santo que capacita o cristão a ministrar sobrenaturalmente pela autoridade do nome de Jesus.

Jesus é quem batiza com o Espírito Santo, de acordo com Atos 1: 4-8 e 2: 4, o qual é derramado sobre os fiéis para que eles possam ter o poder de Deus para testemunharem sobre o amor e sobre o Reino de Deus através de manifestações de Seu poder: Curas, milagres, sinais e maravilhas;

 

2- REVELAÇÃO:

A Bíblia é a, única Palavra infalível e autorizada de Deus, escrita por homens e mulheres inspirados pelo Espírito Santo;

A Bíblia não contém, ela é a Palavra de Deus;

A Bíblia foi escrita por homens consagrados e inspirados pelo Espírito Santo;

São ao todo 44 autores em 66 livros sagrados, sendo, 39 no Antigo Testamento e 27 no Novo Testamento;

A Bíblia é o livro mais vendido de todos os tempos com 100 milhões de cópias anuais em todo mundo;

 

3- IMAGO DEI:

A humanidade foi criada à imagem de Deus para conhecer e desfrutar dEle ainda que voluntariamente rejeitou o senhorio e glória de Deus para o qual fomos destinados;

Devido ao pecado, Adão e Eva, os quais se rebelaram contra Deus e se submeteram à vontade do diabo, abrindo a porta da criação para a doença, a morte e o mal;

Deus glorifica o seu nome através dos sinais e maravilhas operados pelos seus filhos (João 14:12);

Cada cristão cheio do Espírito Santo pode e deve operar Curas, milagres, sinais e maravilhas;

 

4- HONRA:

Cremos que todos foram feitos à imagem e semelhança de Deus e por isso devem ser tratados com honra, com valor, com respeito, independentemente de status sócio cultural ou financeiro;

Cremos que devemos tratar com ainda mais honra aos irmãos em Cristo pois neles habita o Espírito Santo, pois cada um desses irmãos são a Noiva de Cristo, portanto, devemos tratar a Noiva de Cristo com amor, respeito, valor e honra;

Cremos que dignos de dupla honra são os líderes que trabalham duro e investem suas vidas para o estabelecimento do Reino de Deus e pelo pastoreio da Igreja, a Noiva de Cristo;

 

5- RECONCILIAÇÃO:

Somos salvos pela graça de Deus, através da fé na pessoa e obra de Jesus Cristo. Qualquer um pode ser restaurado à comunhão com Deus, pelo arrependimento de obras mortas, ao crer, receber e confessar a Jesus como seu único e eterno Salvador e Senhor.

A obra redentora vitoriosa de Cristo na cruz, oferece liberdade do poder do inimigo, pecado, mentiras, doenças e tormentos;

 

6- PODER:

Os filhos de Deus, pela imposição de mãos acompanhada da oração de fé, tem autoridade para curar os enfermos, limpar leprosos e até mesmo ressuscitar os mortos;

Cremos que Deus nos deu poder e autoridade para destruir as obras de satanás e para expulsar demônios;

Cremos que ao orar por curas, milagres, sinais e maravilhas não devemos fazer orações de petição e sim comandar a realidade ao nosso redor que entre em linha com a vontade do Pai pelo nome e autoridade do nome de Jesus Cristo a nós outorgada;

Cremos no mistério e no poder da oração com imposição de mãos, principalmente para outorgar autoridade e para a cura dos enfermos como orientado por Jesus em Marcos 16:18;

Cremos no mistério e no poder da unção com óleo (Tiago 5:14);

 

7- IGREJA:

A Igreja é constituída por todos os que depositam sua fé em Jesus Cristo.

Igreja é quando dois ou três se reúnem em nome do Senhor Jesus para a Ele buscar, servir e adorar, por isso a Igreja deve sempre se reunir, semanalmente, em grupos pequenos os quais denominamos âncoras;

A Igreja existe para continuar o ministério de Jesus Cristo e ainda promover o seu reino por desfazer as obras do inimigo, pregando e vivendo a boa notícia do amor de Deus, discipular as nações, batizando e ensinando-os a amar e obedecer a Deus;

A Igreja deve dar continuidade aos sacramentos do batismo e da Santa Ceia, ordenanças do Senhor Jesus;

A Santa Ceia deve ser ministrada pelos líderes de âncoras em suas respectivas âncoras, mensalmente;

Os batismos devem ser ministrados pelos líderes de âncoras em dia e hora estabelecidos pelos líderes regionais do Pier49 e debaixo da supervisão dos mesmos;

Os membros da Igreja não devem deixar de congregar (Hebreus 10:25);

 

8- YOM ADONAI:

O Reino de Deus continuará se expandindo sobre a Terra até que venha o grande e tremendo Yom Adonai, o Dia do Senhor, que é o retorno visível e glorioso do Senhor Jesus Cristo, para governar e reinar com Sua noiva, a Igreja.

 

9- JULGAMENTO:

O céu e o inferno são lugares reais. No advento do Yom Adonai, haverá uma ressurreição dos salvos e os perdidos, uns para a vida eterna com Deus na glória e outros para a morte eterna aprisionados no inferno juntamente com Satanás e seus anjos.